Linkdin RSS Feed

apenas uma canção qualquer

6 de março de 2015 por Laís

tumblr_lc3fgu9Hbl1qabj53o1_1280-7210

um fenômeno frequente à minha rotina musical e que invariavelmente acomete minhas playlists são os chamados loopings eternos. esse evento atinge seres humanos dotados de polegares opositores e capacidade de ouvir a MESMA fucking música durante horas, dias ou até mesmo semanas a fio. sem enjoar. sim, coitados dos vizinhos dessas espécies. (in)felizmente faço parte desse grupo específico. é que tem canções que são lindas demais a ponto de fazer incontestáveis convites silenciosos para morar nelas. pegar carona num acorde, se enrolar numa estrofe, se agarrar nas linhas de baixo e permanecer escondida por trás de suas cifras. se a canção em questão já é foda, seu poder de persuasão é elevado a décima potência quando impregnamos acordes de memórias. é que nenhuma música é impessoal. são melodias carregadas de momentos, são notas que te levam de volta a um pedaço gasto da sua vida. evocam recordações, que nem aquele cheiro de bolo de fubá da sua avó que remete à sua infância. são canções, são álbuns inteiros, discografias completas cujas letras são impregnadas por lembranças. é que existem música que têm um acesso tão rápido a essa memória afetiva e por isso te tocam de uma maneira tão intensa. os olhos ficam marejados por ouvir uma coisa tão linda, e ao mesmo tempo dá uma vontade de gritar e cantar junto berrando. você sente o som reverberar pelo seu corpo, deixando os pelinhos dos braços todos arrepiados. é que a canção me penetra, me envolve e me confunde, me possui, me cala, me quieta, me inquieta, me hipnotiza, me deixa numa transe da qual não quero sair. nesses casos, quando os minutos finais se aproximam, é inevitável a frenética troca de abas no navegador, os dedos ligeiros buscando mirar o ponteiro do mouse no repeat de um modo que a música não termine e emende em seu novo recomeço, para que assim você permaneça mais um pouquinho nesse nirvana sonoro e fique preso naquele minuto eterno. tem canções que funcionam com um refúgio. um abrigo anti fugacidade dos loucos e nostálgicos que temem o efêmero. tem sentimentos que só uma boa trilha sonora pode reviver. é um turbilhão de emoções muito maravilhoso do qual não queremos nos desfazer tão rápido, aí a gente reluta pra não vê-los se desmanchar no ar, tipo bola de sabão. esse fenômeno é de uma bivalência que beira o agradável e o perturbador. estamos à uma música de distância, mas eu nunca sei quando ela vai tocar.